Oferta!

RETA FINAL DELEGADO PC/PB – 80 DIAS ESTRATÉGICOS PÓS EDITAL

R$179,10 ou em até 12x de R$17,45

‘- PÓS EDITAL

SKU: 1733398 Categoria:
Parcelamento
1x de R$179,10 sem jurosR$179,10
2x de R$104,70 com jurosR$209,40
3x de R$69,80 com jurosR$209,40
4x de R$52,35 com jurosR$209,40
5x de R$41,88 com jurosR$209,40
6x de R$34,90 com jurosR$209,40
7x de R$29,91 com jurosR$209,40
8x de R$26,18 com jurosR$209,40
9x de R$23,27 com jurosR$209,40
10x de R$20,94 com jurosR$209,40
11x de R$19,04 com jurosR$209,40
12x de R$17,45 com jurosR$209,40

Descrição

O concurso da PC/PB  teve seu edital publicado, com prova prevista para janeiro de 2022. 

SÃ0 120 VAGAS PARA DELEGADO, SENDO UM DOS MAIORES CONCURSOS POLICIAIS DO ANO.

Sabemos que o edital paralisa o aluno, que fica perdido e sem saber se organizar para uma boa reta final, por isso mesmo é que lançamos nosso RETA FINAL DE 80 DIAS PARA A PC/PB (CARGO DE DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL).

Com metas diárias, indicando os temas mais prováveis de cobrança para que você faça uma revisão eficiente que potencialize seus resultados dobrando suas chances de ser aprovado: essa é nossa proposta.

O Meu Esquematizado para A RETA FINAL DO CONCURSO DE DELEGADO DA PC/PB consiste em um e-book completo onde estabelecemos uma estratégia eficiente para o estudo reta final visando a otimização dos resultados de nossos alunos. Para isso destrinchamos e detalhamos o edital indicando a nosso aluno o que estudar e em qual profundidade.

O que você vai encontrar no edital?

  • Uma estratégia completa para sua aprovação, sem que precise gastar com mentorias ou coaching.
  • Metas diárias para cerca de 80 dias de estudos – 3 meses de estudos a fim de permitir que você faça uma reta final com absoluta qualidade estudando praticamente 90% dos temas relevantes para a prova. 
  • Cronograma diário de estudo – indicação do que estudar dia a dia por 80 dias. 
  • Indicação bibliográfica completa (o aluno pode seguir a sua própria bibliografia ou material).
  • Temas de maior incidência.  
  • Temas de baixa incidência para dispensar os estudos.  
  • O enfoque a dar em cada tópico do edital, frisando nos principais a fim de que você saiba o que vai cair na sua prova.  
  • O que não esquecer de estudar.  
  • Leis de leitura obrigatória. 
  • O que deixar de estudos, pois não será cobrado em prova. 
  • Melhor custo benefício do mercado. 
  • Verdadeira mentoria (autocoaching) sem gastar milhares de reais.  
  • Material produzido por professores aprovados nos concursos mais difíceis do país em curto espaço de tempo.
  • O que estudar por lei, o que estudar por uma fonte doutrinária e o que estudar só por jurisprudência. 

O material Meu Esquematizado é usado por cerca de 53 mil alunos e conta com milhares de aprovados, já tendo sido recomendado por centenas de aprovados juízes, promotores, delegados de política, procuradores, advogados públicos, analistas e técnicos. Veja alguns depoimentos: 

“Tenho sempre indicado seus materiais sistematizados. São os melhores. Aliás, são incomparáveis com os demais. Parabéns” – Dizer o Direito – recomendou o material.

“O material me ajudou muito. Foi realmente um guia na minha preparação” – Bruno Terra, juiz do TJ/SP.

“O Edital Esquematizado foi um divisor de águas na minha vida. Foi quando comecei a utilizá-lo que rompi a barreira da primeira fase. Sempre indico para todo mundo” – Andreia Tonin, promotora de Justiça do MPSC.

“Passei para promotor do MPPR. Seu edital foi fundamental. Meus cadernos foram com base nele” – Carlos Edoardo Novoa Borges de Barros Reis, promotor do MP/PR.

“Segui meus estudos pelo Edital do Meu Esquematizado” – Bruna Daronch, Advogada da União.

“Usei como base o Edital Esquematizado e aí começou um salto de qualidade nos meus estudos” – Thiago Lacerda – Advogado da União.

Para outros relatos, CLIQUE AQUI. 

No Edital Esquematizado Reta Final para a PCPB traçamos a melhor estratégia para enfrentar, em reta final, as mais de 13 matérias do edital, organizando sua vida de estudos de hoje até a prova. Você saberá o que estudar, dia a dia, sem se preocupar em escolher as prioridades. 

Potencializaremos seus resultados, pois conhecemos muito bem a banca CEBRASPE. 

O plano de estudo será executado na modalidade RETA FINAL, ou seja, dedicado a alunos que estejam estudando especificamente para o concurso do PCPB. 

 

A preparação reta final deve ser executada em cerca de 80 dias, prazo no qual o aluno conseguirá revisar todos os temas mais prováveis de incidência. 

 

O material é dividido em dias para que vocês saibam exatamente o que estudar no seu dia a dia, facilitando assim sua rotina e dando eficiência nos seus estudos. Você receberá um PLANO DE ESTUDO COMPLETO, razão pela qual nossos alunos chamam o material de “AUTOCOACHING”, já que você terá segurança e a certeza de que está no caminho certo.

 

Com esse e-book você saberá exatamente o que priorizar em cada uma das matérias, suprindo, assim, a maior dúvida de todos os concurseiros que é a incerteza sobre o que estudar (se precisa ou não estudar a matéria X, por exemplo). Certamente vocês otimizarão, e muito, o estudo com esse cronograma.

 

DESTINAÇÃO – para todos os alunos que se dedicam ao concurso do PCPB com edital já publicado.

 

ATUALIZAÇÃO– 1. edição – ano de 2021 – pós-edital.

 

ENVIO– em até 01 dia útil após a confirmação do pagamento via PagSeguro. 

 

O envio será personalizado via e-mail (e-book), e cada documento será identificado.

 

MODELO:

META 01 

 

AINDA NO DIA 01 E DIA 02 – INVESTIGAÇÃO E ATOS PRÉVIOS À QUEIXA/DENÚNCIA.

2 INQUÉRITO POLICIAL. 2.1 HISTÓRICO; NATUREZA; CONCEITO; FINALIDADE; CARACTERÍSTICAS; FUNDAMENTOS; TITULARIDADE; GRAU DE COGNIÇÃO; VALOR PROBATÓRIO; FORMAS DE INSTAURAÇÃO; NOTITIA CRIMINIS; DELATIO CRIMINIS; PROCEDIMENTOS INVESTIGATIVOS; INDICIAMENTO; GARANTIAS DO INVESTIGADO; CONCLUSÃO; PRAZOS

Detalhadamente:

●      Inquérito Policial – trata-se de outro tema prioritário para a sua aprovação, de forma que sugerimos um manual sobre ele. Apostamos em pelo menos duas questões relacionadas a inquérito policial em sua prova, então use esses dois dias para ficar muito bem no tema.

O que é o inquérito, suas características e princípios norteadores. Doutrina tradicional e doutrina moderna. Natureza jurídica do inquérito. Poderes investigatórios do Ministério Público e outros órgãos com poderes investigativos.

Inquérito Policial e Termo Circunstanciado. Diferenças e aplicações.

Muita atenção para os prazos – saber TODOS os prazos, inclusive os diversos da regra prevista no CPP.

Valor probatório do IP e provas que não precisam ser repetidas. Condenação com base em reconhecimento fotográfico e com elementos colhidos só na fase de investigação. Saber a forma correta de se fazer o reconhecimento pessoal.

Formas de instauração – inquérito instaurado com base em denúncia anônima. Jurisprudência sobre o tema.

Providência do delegado – dar atenção ao procedimento para reconhecimento de pessoas e para as providências do delegado em caso de investigação do crime de tráfico de pessoas, bem como de diligências no sentido de saber se a presa possui filhos que dela dependam (o que poderá repercutir na prisão, por exemplo). Saber muito bem as providências do art. 13-A e 13-B do CPP.

Saber sobre a infiltração eletrônica de agente policial prevista na lei de ORCRIM. Regramento, cabimento e poderes do agente infiltrado. Necessidade de ordem e controle judicial.

Vide o direito de defesa assegurado no IP no artigo 14-A. Verdadeira mudança de paradigma ao instituir o contraditório obrigatório no IP. Limites do art. 14-A.

Identificação do preso (inclusive genética). Decorar a lei respectiva (lei 12.037) – cobrança reiterada.

Saber o que é o indiciamento – características e atribuição para fazer. Indiciamento determinado pelo poder judiciário. Casos que demandam autorização judicial para indiciamento. Desindiciamento.

Habeas corpus para trancar o IP e mandado de segurança para acessar o IP. Direito de a defesa acessar os autos de IP. Súmula vinculante 13.

Impossibilidade da Condução coercitiva do investigado para prestar declarações no IP. Jurisprudência importante do STF. Diferença para o investigado, testemunha e vítimas.

Capacidade postulatória do delegado de polícia em certos casos. Novo entendimento do STF sobre a possibilidade de o delegado de polícia celebrar colaboração premiada.

Saber sobre os seguintes pontos:

Requisitos para busca e apreensão em casa e pessoal – todas as formalidades e quando se pode e quando não se pode ingressar em domicílio (jurisprudência).

Acesso do delegado a dados bancários e fiscais do investigado – saber todos os detalhes do tema.

Acesso do delegado ao celular do preso e ao WhatsApp – dominar a luz da jurisprudência.

Interceptação telefônica na investigação – requisitos para deferimento e prorrogação.

Escuta ambiental na investigação – saber todos os detalhes.

Infiltração de agente policial – requisitos e casos de admissibilidade. Infiltração eletrônica.

Acesso a dados cadastrais pelo delegado de polícia.

Serendipidade – o que é e casos de aplicação.

Nulidades da investigação – contaminação ou não da ação penal.

Suspeição do delegado de polícia – nulidade ou não.

Mandado de segurança e habeas corpus na investigação – casos de cabimento. Trancamento do IP e acesso aos documentos já encartados aos autos.

Arquivamento – entender a sistemática prevista para antes e depois do Pacote Anticrime. Arquivamento indireto X implícito. Coisa julgada e inquérito policial (quando poderá ocorrer a reabertura da investigação arquivada).

Arquivamento de ofício pelo STF.

Entender muito bem a sistemática do art. 28 – cobrança reiteradíssima.

Nova sistemática de arquivamento prevista no art. 28 do Código de Processo Penal. Reforço da estrutura acusatória e decisão sobre o arquivamento tomada somente no âmbito do MP. Comunicações obrigatórias em caso de arquivamento.

Direito de recurso da vítima em caso de discordar do arquivamento feito pelo MP. Recurso caso a investigação envolva órgão público lesado.

Coisa julgada e arquivamento – saber quando faz coisa julgada e quando não faz.

Estudo das atribuições da Polícia Federal (lembrando que tais atribuições não se confundem com a competência da Justiça Federal). Vide http://www.dizerodireito.com.br/2015/05/lei-131242015-nova-atribuicao-para.html. Vejam, ainda, a seguinte postagem: http://www.dizerodireito.com.br/2018/04/comentarios-lei-136422018-nova.html e a atribuição da PF para investigar crime que divulgue conteúdo misógino.  Revise todos os temas de atribuição da PF. Saber quando a PF pode investigar crime estadual (LEI EXPRESSA NO EDITAL). 

●      Leitura dos artigos: 4º a 23 do CPP e leitura, ainda, da Lei 12.830/2013.

 

 

OUTRAS OPINIÕES DE ALUNOS (CLIQUE PARA VER MAIS):

“Não poderia deixar de ressaltar quanto tem sido fundamental o cronograma nessa etapa, pois sem ele certamente estaria bem perdida nos estudos/revisões”.

“Estou chocada com o  material de vocês. Excelente”.

“Também comprei e estou amando.”

“Comprei sim e estou apaixonada pelo trabalho dele, muito minucioso e bem feito. Acho que compensa demais. Fiquei apaixonada pelo meu, porque dentro da matéria ele detalha os pontos importantes dando ênfase.”

“Comprei, encadernei e amei. Ajuda muito a direcionar e programar os estudos”.

Para mais depoimentos/opiniões, CLIQUE AQUI.

 

O material é enviado por meio eletrônico (e-book) para o e-mail utilizado na compra no prazo de até um dia útil após o pagamento ter sido confirmado pela operadora de cartão de crédito ou instituição financeira. 

Informação adicional

Dimensões 100 × 1 cm